E se foi

E se foi

 

A gente carrega muitas culpas na vida, mas e a culpa de não sentir o amor?  Como é que fica?

Nem o terapeuta mais graduado conseguiria explicar, aquele aperto que a gente sente quando sabe que não há…

…. O amor!

Uma hora delicioso, outro horripilante. E o que faz você tentar? Continuar?

…o amor!

Que se perdeu por entre os dias, que você não sabe mais encontrar. Ele estava ali até a última estação. Cadê, meu deus?

…o amor!

É tão difícil acreditar, é tão complicado pensar que o amor às vezes simplesmente se vai.

Mas deixa traços e, rastros. Sempre um coração livre e outro despedaçado.

…o amor!

O sentimento mais forte, mais puro. Que dói, mas que afaga. Aquele que só sentir não basta.

…o amor!

Afinal, pra onde você foi? Amor!

Anúncios
Preencha

Preencha

       
Você pode preencher sua vida com tudo, mesmo que esse tudo seja nada.

Sim, você pode deixar o mundo entrar pelos ouvidos e chegar até o coração fazendo cócegas perto do peito, só pra você rir de vez em quando.

Ou você pode deixar tudo trancado, imóvel, criando poeira no pulmão e congelando o coração.

Você pode ouvir conselhos sem graça sobre relacionamentos, conversar com estranho no elevador.

 Ou só fechar a cara, fingir que não está ali e seguir o seu caminho quando chegar no décimo andar.  

Você pode querer arriscar ou nem tentar.

 Não importa, a vida vai continuar. As pessoas vão passar, as flores vão nascer, folhas vão cair.

E enquanto a vida continua, você continuará preenchendo sua vida como quiser. 

Mas aí lá na frente, quando olhar pra trás, você terá uma vida inteira que poderia ter sido preenchida com tudo, mas pra você bastou o nada. 

Ela se sentia feliz

Ela se sentia feliz

rain

Era dia de chuva. Daquelas que intercalam pancadas fortes com aquelas finas que não valem a pena abrir a sombrinha. Ainda estava escurecendo, mas já passava das 19h. Estava um calor típico de Janeiro e ela voltava pra casa depois de um dia de rotina comum: relatórios, ligações, problemas. De 8h as 18h sua vida se resumia e entender gráficos e planilhas do excel.

Mas ela se sentia feliz. Na maioria das vezes, ela acreditava que era feliz. A playlist no iPod era a mesma de 2009, carregando a nostalgia de uma adolescência dramática, mas feliz. Ela acreditava que foi feliz.

Ela tinha um amor, tinha dinheiro para comprar o doce preferido quando desse vontade, tinha histórias engraçadas e vivia sorrindo. De vez em quando colecionada conversas incompletas no whatsapp, aqueles dois tracinhos azuis ficavam por dias, mesmo ela querendo uma resposta.

Ela se dizia a pessoa mais confusa da terra, Libriana de carteirinha, não sabia o que queria, mas sabia o que não queria.  Não queria coisas pela metade, nada que fosse incompleto te satisfazia. “Ou é tudo ou nada” ela dizia. Se fosse pra se jogar que fosse de cabeça, com tudo, sem temer.

Mas cadê a decisão de mudar? Era mais cômodo, mais  fácil, viver aquela rotina de sempre do que entender o que faz seu coração balançar.

E como o coração dela pedia pra voar…Ela tinha vontade de ir pra uma festa e acabar de dança, ela já quis largar tudo e viajar, ela queria ter as histórias mais loucas pra contar. Ela queria momentos incríveis com pessoas inesquecíveis. Queria conversa de bar com estranhos. Gargalhar com os amigos até engasgar. Ficar parada era a pior coisa, fazer tudo igual era a morte dos seus sonhos.

Mas naquele dia de chuva, ela viu tudo que não se encaixava e entendeu  que seu destino não era traçado em 3ª pessoa. Ela precisava fazer diferente e olhar o mundo do melhor jeito que pudesse ver. Ela precisava mudar e se encontrar.

Ela se sentia feliz. Na maioria das vezes, ela acreditava que era feliz. Mas no fundo só precisava se descobrir.

Pronto e vírgula

Pronto e vírgula

fotos_tumblr__10_

Pronto, terminei. Matei o que me mataria. E se for pra me arrepender que seja por ter deixado-a ir.

Pronto, terminei. Rápido e passageiro. Eu sabia o que ia acontecer lá na frente, e só morre de precipitação quem não mata o sofrimento antes.

Pronto, terminei. Já se foi, agora não volta. Posso virar a próxima página sem dó, sem dor, sem razão.

Pronto, comecei. A chorar, a passar madrugadas em claro, a lembrar do que nunca aconteceu.

Pronto, quero parar. De pensar nos dias de felicidade, no seu corpo colado ao meu, das conversas inesperadas, de você contando aquele segredo que foi guardado por anos só pra mim.

Pronto, foi o certo. Já era de se imaginar que iria embora, você chegou rápido demais para se acostumar. Um acaso no meio do planejado não espera o tempo mudar.

Pronto, se foi. E já deixou saudades, antes mesmo de começar.

Sobre você

Sobre você

image

O pouco que sei de mim é o muito que descobri com você. O pouco que quero é o muito que sinto. É o seu beijo antes de dormir, o abraço ao acordar, o soneca do despertador só para fazer a segunda parecer o último domingo preguiçoso.

Os dias que mais lembro são os que você olhou nos meus olhos, pegou na minha mão e perguntou pra onde iriamos naquele dia, sem se importar com os piores destinos que escolhi a dedo achando que seriam ótimos.

As histórias que mais gosto de contar são aquelas que fui protagonista de alguma história sem graça, mas que você só ri por causa da minha empolgação.

As minhas melhores escolhas foram as que te trouxeram para perto de mim. Não importa se foi em 2013 ou 2005. Tudo que fiz me deixou mais perto de você.

Você me mostrou e me ensinou a ser a melhor de mim. De todos os erros a maioria foram os acertos que não tiveram um fim.

E eu gosto desse jeito, da sua preocupação, dos seus conselhos, da mágica que torna tudo, assim, perfeito.

Mande cartas de amor

Mande cartas de amor

image

Parece uma ironia escrever isso pelo celular, para ler em um computador. Desculpe, mas por favor, não me dê presentes, me dê uma carta de amor. Eles carregam o sentimento entre a tinta e o papel e impregna mais que o perfume borrifado no final.

Cada palavra é uma lembrança que só o amor pode recordar. Elas são mais eficiente nas horas de solidão do que um telefonema ou mensagens no celular.

A carta, aquela bem escrita, com a mesma letra desenhada do dever da 7a série não precisa de internet, sinal ou crédito. Só precisa de um pouco de silêncio e a emoção única do autor.

  Escreva cartas de amor, receba outras cheias de paixão e rabiscos de corações. São elas que nos fazem abrir a gaveta e reviver sentimentos apaixonados.

A eternidade está ali, no papel, bem pertinho da gente, mesmo distante do amante.

Deve ser por isso que sempre que achei as pessoas que são amadas por românticos irreversíveis são mais sortudas. Ele escreverá uma carta que nunca mais será esquecida, e mesmo a vida e o papel envelhecendo, sua paixão ficará eternizada.

No dia que encontrei o amor

No dia que encontrei o amor

No dia que encontrei o amor, eu queria só saber do acaso. Tinha jogado tudo pro alto e primeiros encontros não me animavam mais.
Havia passado um tempo considerável dos últimos anos fazendo uma lista extensa de tudo que eu queria encontrar na vida e realizando outra de tudo que eu acabava esbarrando nas esquinas (e raras vezes foi o esperado).

Casais me causavam repulsas, amor aos quatro cantos nas redes sociais me davam nojinho. Era difícil para mim (uma solteira convicta) entender como “mozão” poderia ser uma forma de tratamento não tão meloso.

Peguei todos os clichês que pessoas bem entendidas de relacionamentos e felizes na vida me diziam e guardei em um potinho bem no fundo do armário. Elas eram seres realizados demais para mim.

Quando eu encontrei o amor, eu estava mais orgulhosa, pensando em mim, com sorte no jogo e tinha esquecido de entender os problemas do mundo.

Porque o amor (pelo menos o meu) apareceu assim, meio do nada, meio no agora ou nunca, meio no “vai mulher, se joga”.

Ele bateu na porta trancada do meu coração, jogou todas as histórias de amor pra fora do meu armário, me fez querer gostar um pouquinho de “mozão”.

O amor me mostrou que ele pode ser a brincadeira mais divertida da vida e algumas vezes parece que vai voar por aí. Que na verdade, ele vem de dentro pra fora e só é visto quando o amor por nós mesmos é tão verdadeiro que nos vira do avesso e procura um outro coração pra transbordar o que a gente sente pela gente.

ps: mas continuarei tendo nojinho por casal melosos demais no Facebook. Desculpe!