Pode ir, mas quero que venha!

Pode ir, mas quero que venha!

teman4-eb486a6f97e2e7471c4ac384541a7866

Vem, fica um pouco mais.

Ainda está cedo para ir. A cerveja está na metade. O moço do amendoim ainda não passou por aqui. Não terminei de contar sobre meu Inverno de 2012.

Vem, chega mais perto.

A música está alta. Parece que está frio lá fora. Quero te ouvir de perto, sentir o timbre da sua voz no meu ouvido.

Vem, quero te contar:

Eu estava te olhando desde que passou pela porta. Amanhã ainda vou lembrar do seu sorriso e o cheiro do seu perfume. Eu não vou esquecer de como é conversar com você e por um segundo vou achar que dei sorte.

Vem, mas rápido.

Pede a saideira, pede a conta, me pede um beijo. O agora me pede você, e só isso basta para te querer por perto. Amanhã arrumamos os erros e descobriremos que acertamos.

Vem, não vá. Só vem!

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Pode ir, mas quero que venha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s