Minha hora

Minha hora

  Image

Procura estágio,  manda currículo, faz entrevista e começa a sonhar. Desde meu ultimo CV  descartado vi que uma cidade de 180.000 habitantes não consegue suportar um coração tão grande como o meu.
Tenho sede de praticar, de botar a minha cara a tapa e ver como vai ser. De acordar de manhã  e ir trabalhar com aquele sorriso no rosto e certeza de que acertei na escolha.

Numa cidade em que o Q.I (quem indica) muitas vezes supera um bom currículo, tenho que me desdobrar entre o tédio e a vontade de jogar tudo pro alto e querer voltar pra capital. Amo minha cidade e o tempinho nem muito quente nem muito frio que ele faz durante o dia, amo poder andar pra tudo que é lugar sem depender de transito e nem me preocupar se vou demorar muito para chegar a pé, gosto de esbarrar com conhecidos numa simples ida ao mercado e gostaria ainda mais de não precisar sair daqui.

Acontece que ainda tenho 3 anos de faculdade pela frente e terei ,como a maioria das pessoas,  que juntar dinheiro e me estabilizar financeiramente pra poder  andar sobre meus próprios pés numa cidade totalmente diferente.

Acredito que tanto eu quanto os outros no auge do seus 20 anos, com a confiança e a determinação a mil, queremos mostrar logo pra que viemos ao mundo e nos destacar no meio da multidão. Um novo tipo de “olha pra mim, estou aqui preparados pra tudo” e quando não podemos mostrar isso por falta de recurso ou oportunidade a mente vai ficando cada vez mais dura, entrando numa zona de conforto em que nos acostumamos com o pouco, com o arroz e feijão que estão nos dando e  esquecendo da sobremesa, a parte mais gostosa e esperada da nossa fatia do bolo.

Anúncios