Outro dia de verão

Outro dia de verão

Demorei pra conseguir, mas finalmente encontrei a minha harmonia, dei muito tiro no pé, confiei no lado errado, tentei, me desperdicei, mas agora posso ver que o meu mundo está a minha maneira.

Se eu tivesse estudado mais, dormido menos, me esforçado mais um pouquinho, agora estaria morando numa republica super animada com varias pessoas. Se eu tivesse um pouquinho mais de sorte poderia estar viajando pela Europa.

A vida muitas vezes não está da nossa maneira, não é exatamente o que queremos, mas é só aprendermos a ajeitá-la que tudo se torna um mar de rosas.

Por uma serie de escolhas o meu mundo se tornou esse e se eu não gostar tenho duas opções: ou mudo pra ficar do jeito mais atraente pra mim ou deixo tudo como está e reclamo até alguém se cansar e tentar me sacudir da cama.

Não sei se hoje estou muito feliz ou depois de tanto tapa na cara aprendi a apanhar (e a bater também), mas agora eu estou satisfeita onde estou curtindo bastante tudo a minha volta e não estou nenhum pouco afim de reclamar, querer mudar ou reviver algo.

Relacionamentos

Relacionamentos

Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

Detesto quando escuto aquela conversa:
– Ah, terminei o namoro…
– Nossa, estavam juntos há tanto tempo…
– Cinco anos…. que pena… acabou…
– é… não deu certo…

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos essa coisa completa.

Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
Tudo junto, não vamos encontrar.

Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona…
Acho que o beijo é importante… e se o beijo bate… se joga… se não bate… mais um Martini, por favor… e vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar… ou não.

Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto.

Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração… Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse… A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
E nem todo sexo bom é para descartar… ou se apaixonar… ou se culpar…

Enfim…quem disse que ser adulto é fácil ????

(Arnaldo Jabor)

Um livro pra chamar de meu

Um livro pra chamar de meu

­

 Cada hora quero uma coisa diferente, mudo de opinião centenas de vezes durante o dia, troco mais de idéias do que de roupa e como uma leitora assídua sempre tenho um novo livro na mesinha de cabeceira e um favorito no coração, já não sei quantas vezes disse que meu livro preferido era um, depois o outro e assim até o ultimo que li. Acontece que esse teve uma carga maior de emoção por mim, não sei se porque a historia parece mais real que os outros ou porque consegui me ver em algumas cenas e reações dos personagens, mas chorei em varias partes e discuti o final com outros leitores.
Bom, o livro é esse: Um dia de David Nicholls, tendência de ser o melhor livro do ano por aqui e eu apoio. Só de ler a resenha já dá vontade de correr pra uma livraria e comprar

“Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.”

E para a felicidade dos leitores que assim como eu terminaram pedindo mais, o livro já virou filme estrelado por Anne Hathaway e Jim Sturgess com previsão de estréia no Brasil pro dia 9 de setembro.
Agora é só colocar o livro na lista dos mais incríveis que já li, separar o dia e a caixa de lenços para o cinema e esperar o grande dia. Enquanto isso vou me contentando com a água na boca ao ver os trailers.

 

 

A difícil arte de seguir em frente

A difícil arte de seguir em frente

(Em outras palavras: na hora do aperto a gente apela para a auto-ajudar, birita, ombro dos amigos, livros bestas e músicas cafonas.)

Por algum motivo as coisas não deram certo. Sua vida seguiu por um caminho e a dele dobrou duas quadras mais para a frente. Você fica se perguntando o que aconteceu, o que deu errado, por que vai ter que enfiar todos os planos dentro da nécessaire, fechar e ficar um tempão sem abrir novamente.
A gente passa por diversas fases. Sentimos raiva, sentimos dor, sentimos revolta, sentimos desprezo, sentimos saudade, sentimos amor, sentimos medo de nunca mais esquecer, sentimos medo de gostar de novo, sentimos vergonha e receio em repetir os mesmos erros bobos.
Demorei muito para acreditar na mais louca e cruel verdade: quem gosta de você vai te tratar bem. Quem gosta de você se importa, quer o melhor, te procura, te liga, te dá satisfação. Quem gosta quer estar junto. Quem gosta demonstra. Quem gosta faz planos. Quem gosta apresenta para a família e amigos. Quem gosta manda uma mensagem bobinha só pra dizer que ama. Quem gosta carrega uma foto sua dentro da carteira pra ver quando dá saudade. Quem gosta abraça na hora de dormir. Quem gosta dá um beijo de boa noite e de bom dia. Quem gosta aguenta suas reclamações, sua cólica infernal, suas manhas e manias.
Me desculpa, mas não existe medo que seja maior que um sentimento. Não existe timidez que seja mais forte que uma declaração de amor. Não existe distância que deixe uma relação morrer se as duas pessoas querem ficar coladinhas. Não existe estou-dividido-entre-ela-e-você. Quem gosta pode se perder, mas sempre vai saber pra onde quer voltar.
A gente demora pra aceitar, arruma novecentas desculpas para a falta de jeito do outro. Ah, ele é confuso. Ah, ele está tenso. Ah, ele tem medo. Ah, ele é maluco. Ah, ele isso. Ah, ele aquilo. Desculpa, mas quem quer estar junto pensa ah, que saudade. Ah, que falta ela me faz. Quem gosta, gosta. Sem complicações. Sem armações e armaduras.
Infelizmente, antes de seguir em frente tentamos interpretar as ações e atitudes da pessoa indecisa. Ele respondeu assim por tal motivo. Ele falou isso querendo dizer tal coisa. Ele isso, mas tenho certeza que ele aquilo. Quem gosta dá certeza do que sente. Quem gosta te olha com sinceridade. Quem gosta não faz joguinho nem te deixa pela metade. Quem gosta quer te deixar segura.
Por bem ou por mal, precisamos abandonar um sentimento que não traz nada de bom. Simples assim. Basta você se perguntar: é essa a vida que quero para mim? Eu mereço ser feliz? Eu mereço alguém que me ame? Eu mereço alguém que se importe? Eu mereço quem tenha certeza que me quer? Eu mereço ser amada?
O momento em que você percebe que o outro não te quer é mágico. A gente acorda, se sente nova, se sente livre. É claro que não se afoga um sentimento do dia para a noite. Mas a gente tenta preencher aqueles espaços com coisas novas: músicas diferentes, bons livros, trabalho, amigos, decoração da casa, um animal de estimação. Tudo serve para animar, renovar, encher a casa, a vida e preencher o tempo, costurar e remendar nossas feridas. É claro que vai doer, é claro que você vai sentir, é claro que o sentimento ainda vai latejar por um tempo. Mas a gente supera a partir do momento em que decide o que merece.

(Clarissa Corrêa)

Regresso

Regresso

Desculpa se eu sou tão diferente do que você queria, desculpa por não confirmar suas expectativa e por ser assim, como uma estrada de mão dupla, uma vez indo e depois voltando, confundindo se o que eu quero é o mesmo que você.
Olhe novamente pra mim, me diga que a única coisa que eu tenho é fincar meus pés ao seu e ver o céu lindo do outono, me diga que dá próxima vez que eu for você me esperará voltar.
Eu sei que é difícil me entender, nem eu me entendo na maioria das vezes. Acredito que nunca me entendi e por isso também não consigo entender essa sua mania de bagunçar meu cabelo quando te encontro ou quando me beija na testa quando nos despedimos.
Você tem razão, eu nunca sei o que quero, eu nunca digo o que sinto e você continua implicando quando eu não respondo ao seu “Te amo”, mas eu acho que você consegue ver por trás do meu sorriso o que sinto nesse momento.
Agora eu quero você ao meu lado, quero saber que amanhã terei você na cozinha fazendo café pra mim, quero as tardes que não passamos juntos, os filmes que não assistimos, quero tudo que venha de você. Mas eu não sei se amanhã eu continuarei assim, eu quero isso agora, não daqui a 15 minutos
Desculpa se sou tão diferente do que você queria, desculpa se estou indo embora de novo, mas eu juro que voltarei quando entender por que eu amo você.