Desabafo

Desabafo

Hoje eu ouvi a seguinte frase “Luíza, seus textos aqui são tão triste” e por incrível que pareça eu não fiquei abalada e admito: Sim, na maioria das vezes são.
Nesses nove meses de blog (nossa, como correu o tempo) muita gente leu sobre coração partido, amor em pedaços, felicidades momentâneas, e a mais comentada, sobre como ter quase 18 anos. Tentei explicar tudo que sentia e sabia, coloquei no papel bulas médicas de amizades e confiança. Passei por momentos maravilhosos e entediantes, lagrimas em cima do teclado e papeis de rascunhos riscados nas aulas de matemática, ouvi muitos elogios e críticas.
Criei coragem para participar de concursos de jornais (e ainda não desisti), conheci pessoas maravilhosas, mudei de cidade, saí da rotina.
Algumas pessoas disseram que eu mudei, outras dizem que foram os textos e tem aquelas que só lembram do blog quando veem o link nas minhas redes sociais.
Normalmente todo dono de blog tem o desejo de se tornar conhecido e admirado, além de conseguir vários comentários e brindes de marcas famosas.
Acredito que sou a exceção porque escrevo para mim e para quem quiser ler, as vezes somente para mim e acabo postando por  auto pressão , mas não reclamem, o que mais vai querer uma garota que tem que estudar horrores pro vestibular e ainda está tanto em duvida entre Comunicação e Psicologia quanto em colocar um piercing no nariz e voltar a pintar o cabelo?