O que é o amor ?

O que é o amor ?

Uma pesquisa feita por profissionais de educação e psicologia com um grupo de crianças de 4 a 8 anos nos EUA, e  transcrito no jornal.

Respostas:

“Amor é quando alguém te magoa, e você, mesmo muito magoado, não grita, porque sabe que isso fere seus sentimentos” – Mathew, 6 anos

“Quando minha avó pegou artrite, ela não podia se debruçar para pintar as unhas dos dedos do pé. Meu avô, desde então, pinta as unha para ela. Mesmo quando ele tem artrite” – Rebecca, 8 anos

“Eu sei que minha irmã mais velha me ama, porque ela me dá todas as suas roupas velhas e tem que sair para comprar outras” – Lauren, 4 anos

“Amor é como uma velhinha e um velhinho que ainda são muito amigos, mesmo conhecendo há muito tempo” – Tommy, 6 anos

“Quando alguém te ama, a forma de falar seu nome é diferente” – Billy, 4 anos

“Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas, sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela” – Chrissy, 6 anos

“Amor é quando minha mãe faz café para o meu pai e toma um gole antes, para ter certeza que está do gosto dele” – Danny, 6 anos

“Amor é o que está com a gente no natal, quando você pára de abrir os presentes e o escuta” – Bobby, 5 anos

“Se você quer aprender a amar melhor, você deve começar com um amigo que você não gosta. – Nikka 6 anos.

“Quando você fala para alguém algo ruim sobre você mesmo e sente medo que essa pessoa não venha a te amar por causa disso, aí você se surpreende, já que não só continuam te amando, como agora te amam mais ainda” – Samantha , 7 anos

“Há dois tipos de amor, o nosso amor e o amor de deus, mas o amor de deus junta os dois” – Jenny, 4 anos

“Amor é quando mamãe vê o papai suado e mal cheiroso e ainda fala que ele é mais bonito que o Robert Redford” – Chris, 8 anos

“Durante minha apresentação de piano, eu vi meu pai na platéia me acenando e sorrindo. Era a única pessoa fazendo isso e eu não sentia medo” – Cindy, 8 anos

“Não deveríamos dizer eu te amo a não ser quando realmente o sintamos. e se sentimos, então deveríamos expressá-lo muitas vezes. As pessoas esquecem de dizê-lo” – Jessica, 8 anos

“Amor é se abraçar, amor é se beijar, amor é dizer não” – Patty, 8 anos

“Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro” – Mary Ann, 4 anos

“Deus poderia ter dito palavras mágicas para que os pregos caíssem do crucifixo, mas ele não disse isso. Isso é amor” – Max, 5 anos

Anúncios
Meu Mundo

Meu Mundo

 

    Nesses 4 metros quadrados que envolvem meu quarto, estou envolvida por vocês. Para cada lugar que olho e toco, têm os seus cheiros, as suas risadas, os seus conselhos. Vocês me impregnaram e posso tomar milhões de banhos e pensar em outras milhões de coisas que não vão adiantar, vocês estarão sempre aqui, no meu coração e nos meus pensamentos. A cada dia que passa me sinto mais dependentes, vocês estão me viciando, cuidado, vocês estão me viciando, ouviram? Acho que já estou delirando, tem horas que ouço algum me chamando, meu telefone querendo tocar e eu sair daqui para passa o tempo todo com vocês. Estou me viciando, cuidado, estou me viciando no amor de vocês, no carinho de cada um. E o que eu posso fazer agora? Só posso agradecer e retribuir toda a alegria e amor que vocês me fazem sentir e, enfim, poder gritar “EU TENHO OS MELHORES AMIGOS DO MUNDO”.

Pensamientos

Pensamientos

Mientras duermo,
mientras despierto,
mientras río, mientras lloro
pienso en ti.
A cada momento pienso en ti,
pero tú no piensas en mí.
Te veo estacionando el coche,
abriendo la puerta de la casa y tirando las maletas en el sofá.
Te veo abrazándome y besándome un beso
dulce y caliente.
Nos vemos caminando por la playa,
entrelazando las piernas mientras el mar
nos quiere llevar.
Nuestro futuro juntos,
tan demasiadamente juntos
que seríamos solamente uno.
El futuro que escribí con la más bella letra y clavé en mi corazón.
Tan perfecto dirían, si tu no fueras solamente
una ilusión.

Sem.ti.mentos

Sem.ti.mentos

A chuva bate na janela, escorre na vidraça e deixa a tristeza ficar.
Vejo, por entre as cortinas, um carro passar.
Vem um, depois, outro
e em nenhum te reconheço.
Teu cheiro no sofá
e a marca da borra de café na xícara
mostram o tempo em que a tua mão bateu a porta
e me deixou aqui
sozinha
Não suporto a solidão.
Não quero um amor pela metade.
Estou cansada de juntar os cacos do meu coração,
de procurar o pedaço de mim
que ficou em ti.
Me leva daqui,
me tira dessa casa vazia,
me faz feliz de novo
com um surpreendente recomeço.
A porta está aberta,
a mesa posta com teu leite quente
e o jornal matinal.
Ainda te espero na janela da nossa casa.
Nossa, sim, porque enquanto viver serei sempre nós
e nunca mais eu.

Inesperadamente modificada

Inesperadamente modificada

 

Era uma tarde entediante
Em mim um semblante perdido de quem deixa
algo imensamente importante passar
é o tempo que escorre
O desesperador nada que invade tudo
Ouço a sua voz
A vida me chama e nem sei para onde…
Me despeço do futuro que conheço.

O que disse o vento lento
que tirou o meu torpor?
Pra onde iriam os passos errantes,
guiados pelo seu clamor?
Reinventei o mundo à minha maneira.
A força dos seus olhos arrancou a realidade.

Aliviada por me libertar do que me prendia
matei a fome insaciável de vida
Recebi uma alma, com toda dor e alegria
exigida de quem sente.

Que estranho seria o efeito avassalador de perder o que nunca se teve.

O mundo revirado, a freqüência foi invertida
Abaixo de mim, as estrelas brilham sob os meus pés.
Há sentido no coração bate,
no sangue que escorre os olhos?

Saio à procura do inusitado,
esqueço que o extraordinário tem hora certa de acontecer.
Quantas vezes se morre e se vive
antes dos olhos, enfim, fecharem?   

Não há tempo para se arrepender,
manter o espírito já consumiu tudo.

(Daniela Reis)

Final feliz

Final feliz

 

 Garotas aprendem muitas coisas crescendo. Se um cara lhe soca, ele gosta de você.
Nunca tente se auto proibir e um dia, encontrará um cara maravilhoso e terá um final feliz. Todo filme que vemos, toda história contada, nos implora para que esperemos a reviravolta do 3º ato, a inesperada declaração de amor, a exceção à regra. Mas, às vezes, nos focamos tanto em achar nosso final feliz, que não aprendemos a ler os sinais. Como distinguir os que nos querem e os que não? Os que ficam e os que vão embora. Talvez, esse final feliz não inclua um homem incrível. Talvez, seja você, por conta própria, catando os pedaços e recomeçando, se guardando para algo melhor no futuro. Talvez o final feliz seja apenas seguir em frente. Talvez, o final feliz seja fazer isto: passando pelas ligações não retornadas e corações partidos, por todos os erros e sinais não vistos, pela dor e vergonha, você nunca, nunca perca a esperança.

 (Filme: Ele não está tão a fim de você)

Tentativas

Tentativas

 

“Eu te amo, te amo”
Ele dizia com lagrimas nos olhos, mas ela não ouvia. Talvez a música estivesse alta, as luzes fortes ou era seu coração que era duro demais.  A música tocava e as pessoas dançavam, bebidas e despedidas espalhadas pelo chão. A diversão tomava conta da festa, abandonando todos os compromissos do dia anterior. O mundo poderia estar acabando, mas a felicidade estampada em cada rosto era interminável e inalcançável para quem estivesse do lado de fora. Porém ele não se importava com nada disso, talvez ficar em casa vendo TV não fizesse diferença, ele estava lá por ela, somente por sua causa, mas ela não se importava, não ouvia as suas declarações. E seu coração sofria enquanto ela dançava a sua musica preferida, talvez fosse coincidência que o nome era “I Don’t Want You Love”.  
 Agora ele preferia estar em casa ou qualquer outro lugar longe dali, acontece que alguma coisa nela não o deixava  partir. Então ele gritava mais alto, cada vez mais alto “Eu te amo, te amo”, mas a música continuava disputando com ele o seu amor.